CAPA     NOTÍCIAS      FOTOS     VÍDEOS    CLASSIFICADOS    CONTATO

        

Categorias
 

Governo do MS segue modelo goiano e reduz número de secretarias

 

Foto: Reprodução

O governador de Mato Grosso do Sul,Reinaldo Azambuja (PSDB), anunciou nesta segunda-feira (20) a redução dos gastos com custeio da máquina administrativa. A exemplo do que ocorreu em Goiás, a estrutura administrativa ficará mais enxuta, com 10 pastas de primeiro escalão.

Além de reduzir o número de secretarias, Azambuja também apresentou projeto de reforma da Previdência do Estado e uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para limitar os gastos públicas – nos mesmos moldes da reforma proposta por Marconi. “Com essa mudança, Mato Grosso do Sul será o estado, ao lado de Goiás, com a estrutura administrativa mais enxuta, com apenas 10 secretarias”, disse.

O governador do MS destacou que o ajuste na máquina pública é uma sequência de ações iniciadas em 2015, quando o tucano assumiu o Executivo estadual. O Mato Grosso do Sul compõe o Consórcio Brasil Central, formado ainda por Goiás, que preside o bloco, Distrito Federal, Mato Grosso, Tocantins e Rondônia.

Reforma

De acordo com o projeto de reforma administrativa de Azambuja, o objetivo é reduzir em R$ 134 milhões por ano as despesas com o custeio do governo de Mato Grosso do Sul. A proposta é diminuir de 13 para 10 o número de secretarias, fundindo as atribuições de seis pastas em três, e diminuir o número de superintendências, cortando mil vagas em cargos comissionados e temporários.

Os princípios são os mesmos aplicados pelo governador Marconi Perillo em 2014. Para amenizar o impacto da crise econômica sobre as contas públicas, o governador Marconi Perillo adotou, ainda em 2014, uma série de medidas de controle dos gastos públicos. Denominadas de Programa de Ajuste Fiscal, essas medidas reduziram o número de secretarias de 16 para 10, extinguiram 5 mil cargos comissionados e representaram economia de R$ 3,5 bilhões em 2015.

 

Fonte: O Hoje

 

 

Aporé em Foco |  Todos os Direitos Reservados, Lei de Imprensa, nº 5.259/1967.